Doenças Sexualmente Transmissíveis

Perguntas frequentes - 001
Home Page











P: Hoje, ao acordar, notei um corrimento amarelado pelo canal da urina. Quando fui urinar senti muita dor. É uma DST? É grave? Há 5 dias tive uma relação em que a camisinha rompeu mas eu só percebi no final da transa.

R: Sua descrição sugere uma uretrite cuja causa deve ser investigada. Não se trata de doença grave e quando adequadamente tratada tem cura completa. Você deve suspender a sua atividade sexual e procurar um médico para uma avaliação, identificação da causa e tratamento adequados. Recomendo que comunique a sua parceira para que ela também procure cuidados médicos.

P: Procurei o Posto de Saúde de minha cidade pois estou apresentando um corrimento muito intenso pelo canal da uretra. O médico apenas me examinou e sem pedir exames me receitou os medicamento X e Y, além de me recomendar retorno dentro de duas semanas e encaminhar minha namorada ao ginecologista. Está certo? Não seria necessário fazer exames do corrimento pra saber o que eu tenho?

R: Dependendo da experiência do médico na área de DST, apenas com o exame clínico (a história contada pela pessoa e o exame físico) é possível estabelecer o diagnóstico. No seu caso ele fez o diagnóstico de gonorréia e medicou para gonorréia e clamídia, pois é comum a associação de ambas.

P: ... eu e um amigo acabamos transando com a mesma menina, sem o uso de preservativo. Uns 4 dias depois ele me telefonou informando que estava com corrimento uretral e me perguntou se eu estava com a mesma coisa. Eu respondi que não mas fiquei preocupado. Combinamos irmos juntos ao médico. Ambos fizemos exames e o do meu amigo deu positivo para gonorréia e o meu negativo. Isto é possível? Isto aconteceu há mais de 10 dias e continuo sem sentir nada. Devo me preocupar? Devo fazer mais exames?

R: Sim, é possível que isto aconteça. Não se preocupe e apenas observe. Para que uma infecção se estabeleça é necessário que ocorra a conjugação de vários fatores, em especial os relacionados a) ao agente etiológico, b) ao veículo transmissor e c) a condições do receptor. No caso que descreveu o agente etiológico era a bactéria que existia no órgão genital da parceira de vocês. O veículo foi a relação sexual que ambos tiveram com a moça. Com relação ao terceiro fator (condições do receptor), o seu colega estava susceptivel a contrair a doença e você não, por uma série de fatores que não cabe detalhar aqui. O certo é que por alguma razão você não estava predisposto a ser contaminado e não se contaminou. Não deixe de comunicar-se com a moça afim de recomendar que procure cuidados médicos, pois é bem provável que ela não tivesse ciência da sua doença.

P: Corrimento vaginal sempre quer dizer que a pessoa tem DST? O meu corrimento começou ontem e meu namorado disse não estar apresentando nada e jura que não me traiu. Eu só transo com ele.
É possível?


R: É possível sim haver um corrimento vaginal não relacionado com DST. São várias as possibilidades. Você deve procurar seu(ua) ginecologista para ver qual a natureza (causa) do corrimento e, dependendo do resultado, recomendar ao seu parceiro que procure também cuidados médicos, independente dele estar ou não apresentando sintomas.

P: Não estou apresentando corrimento mas depois da relação minha vagina apresenta um cheiro muito desagradável, lembrando cheiro de peixe. Isto pode ser proveniente de alguma DST?

R: Sua descrição sugere uma vaginite causada por Gardnerella. Em geral, não se trata de uma DST. É uma vaginite causada por um desequilíbrio da flora vaginal e não por contaminação na atividade sexual. De qualquer forma você deve procurar seu ginecologista para confirmação e tratamento adequados. Visite a página sobre Infecção por Gardnerella no meu site www.dst.com.br para informações complementares.

P: Há 4 dias comecei a apresentar um corrimento de pus em grande quantidade pela uretra. Como tinha transado sem camisinha havia 1 semana com uma ex-namorada liguei para ela para ver se estava apresentando algum sintoma. Ela disse que não estava sentindo nada. Fui ao médico e hoje apresentei o resultado do exame que ele me pediu. Ele me informou que era gonorréia e me passou o tratamento. Minha dúvida é sobre como peguei esta doença já que minha transa anterior foi ha mais de 3 meses. É possível a gonorreia ficar incubada este tempo todo?

R: O mais provável é que tenha pego a doença na sua última relação mesmo. A gonorréia pode ser totalmente assintomática em mulheres. Recomende a sua namorada que procure o ginecologista com as informações do ocorrido. Evitem novas relações sexuais até ambos estarem curados.

P: Ha cerca de 12 dias estou apresentando queimação na uretra e uma pequena secreção principalmente pela manhã. É Gonorréia? Que remédio eu tomo pra isso?

R: Sua descrição sugere mais uma uretrite não gonocócica (clamídia, trichomonas etc). Você deverá procurar cuidados médicos adequados. Não faço tratamentos pela Internet e recomendo a você que não tome medicamentos que não sejam receitados por um médico que o tenha examinado e solicitado exames, se for o caso.

P: Que doença causa um corrimento de cor meio esverdeada e ao mesmo tempo dor ao urinar e vontade de urinar toda hora? Gostaria de saber se tem jeito de saber com qual peguei esta doença pois transei sem camisinha com dois garotos recentemente: um há 20 dias e outro há 12 dias? Estou com consulta marcada com minha médica para a próxima semana. Estou muito preocupada, poderia me adiantar alguma coisa?

R: Sua descrição sugere uma vaginite por trichomonas, mas isto terá que ser confirmado quando de sua consulta já agendada. Difícil estabelecer quem te passou a doença, se é que foi algum destes a que se referiu. Você está correndo muito risco transando sem camisinha com vários parceiros e é importante que reveja esta sua conduta. Cite o que me contou para a sua médica pois certamente ela fará uma investigação mais abrangente no seu caso. Recomende também aos seus parceiros que procuren cuidados médicos.

P: É possível pegar alguma DST através de transfusão de sangue?

R: Isto ocorreu no passado. Hoje é obrigatório que os serviços de hemoterapia façam uma bateria de exames no sangue do doador e se for identificada alguma doença, aquele sangue é descartado e o doador avisado. Lembrar que estes exames detectam somente determinadas doenças passíveis de serem identificadas através do exame de sangue (Ex: AIDS, Hepatite B, Sífilis).





Perguntas frequentes
(Menu)

Introdução
....
Página 002
Página 003
Página 004
Página 005
Página 006



Cancro Duro | Cancro Mole | Candidíase | Herpes Simples Genital
Gonorréia | Condiloma acuminado/HPV | Linfogranuloma Venéreo | Granuloma Inguinal
Pediculose do púbis | Hepatite B | AIDS | Infecção por clamídia | Infecção por trichomonas
Infecção por ureaplasma | Infecção por gardnerella | Molusco Contagioso
Anatomia Genital | Glossário | Sexo Seguro | Generalidades | Gravidez & DST

Topo | Home Page | Próxima