Doenças Sexualmente Transmissíveis

Sexo seguro
Home Page
Perguntas Frequentes




Sexo seguro é o sexo sem o risco de ser contaminado ou contaminar o(a) seu(sua) parceiro(a) com doenças sexualmente transmissíveis.

Esta segurança só pode ser atingida através do sexo monogâmico com
parceiro(a) sabida e comprovadamente sadio(a) ou quando o sexo é realizado sem o contato ou troca de fluidos corpóreos como esperma, secreção vaginal e sangue.

A segunda situação é obtida através do uso da camisinha, camisa-de-vênus, condom (do latim condare, que significa "proteger") ou preservativo.
É necessário observar que o uso da camisinha, apesar de proporcionar excelente proteção, não proporciona proteção absoluta (ruptura, perfuração, deslizamento, colocação inadequada etc).

É importante informar também que a proteção proporcionada pelo uso da camisinha é relativo nas doenças em que não ocorrem secreções genitais: Herpes, HPV, Sífilis, Cancro Mole, Pediculose do Pubis etc, uma vez que o agente transmissor pode estar localizado fora da área protegida pelo preservativo.

A camisinha é um objeto de material elástico, derivado da borracha (látex), relativamente resistente que envolve os genitais masculinos (mais usado) ou femininos durante o coito, impedindo o já citado contacto entre os fluidos corpóreos das pessoas que estão praticando o relacionamento íntimo.

Além da proteção contra as DST os preservativos constituem um método anticoncepcional seguro, quando usados adequadamente.

O mercado diversificou muito a industrialização das camisinhas. Hoje encontramos camisinhas texturizadas, com formatos especiais, coloridas, lubrificadas, com perfume, sabor, etc.


Pratique sexo seguro


CAMISINHA - COMO UTILIZAR


Escolha uma marca de confiança. Carregue-a sempre com você. É recomendável ter uma ou mais unidades de reserva. Conserve-as protegidas do calor e utilize-as sempre dentro do prazo de validade.


Abra delicadamente a embalagem, cuidando para que esta operação não a danifique.


A colocação deverá ser feita com o pênis em ereção (duro). O prepúcio (pele) deverá estar tracionado e a glande (cabeça do pênis) exposta.


Deixe um pequeno espaço na ponta da camisinha. Isto é importante e pode ser conseguido comprimindo-se a extremidade da camisinha entre o polegar e o indicador e mantendo-os assim enquanto a coloca.


Encoste a camisinha enrolada na ponta da glande e desenrole-a até a base do pênis.


Se a camisinha não for lubrificada, utilize somente lubrificantes a base de água, os quais deverão ser aplicados sobre o pênis antes da colocação e/ou diretamente na camisinha após colocada.


Após o uso retire a camisinha. Dê um nó na extremidade aberta e jogue-a no lixo. Camisinha é descartável, deve ser usada somente uma vez.


No caso da camisinha romper-se ou sair durante o coito, despreze-a e coloque uma nova.




VEJA TAMBÉM
NESTE SITE:


Cancro Duro - Sífilis
Cancro Mole
Candidíase
Herpes Simples Genital
Gonorréia
HPV/Condiloma acuminado
Linfogranuloma Venéreo
Granuloma Inguinal
Pediculose do púbis
Hepatite B
AIDS
Infecção por clamídia
Infecção por trichomonas
Infecção por ureaplasma
Infecção por gardnerella
Molusco Contagioso
Anatomia Genital
Glossário
Generalidades
Gravidez e DST









Cancro Duro | Cancro Mole | Candidíase | Herpes Simples Genital
Gonorréia | Condiloma acuminado/HPV | Linfogranuloma Venéreo | Granuloma Inguinal
Pediculose do púbis | Hepatite B | AIDS | Infecção por clamídia | Infecção por trichomonas
Infecção por ureaplasma | Infecção por gardnerella | Molusco Contagioso
Anatomia Genital | Glossário | Generalidades | Gravidez e DST

Topo | Home Page